11.12.09

ainda antes de se despedirem, os convivas do jantar em casa dos Cunha e Silva fizeram, sem se aperceber, breves momentos de silêncio mergulhando cada um nos seus pensamentos sobre a ocorrência fantástica da noite. foi Antero quem interrompeu o silêncio ao falar alto pensando falar para os seus botões (talvez aqui mão divina haja intercedido e mudado o canal de expressão) mas que diabo foi isto? Todos o fitaram. sentindo a pressão dos olhares e pensamentos dos restantes quatro participantes olhou-os. na cara da mulher e de Josefa uma forte consternação. |bolas, querem ver que pensei alto?| mal este pensamento o assaltou e já as vozes das duas se faziam ouvir – ai que pecado. aparece-nos um Anjo e tu invocas o nome do diabo, cruz credo homem, disse Mariana enquanto se benzia. Josefa disse algo muito semelhante, em sobreposição, benzendo-se no final. olharam uma para a outra e abraçaram-se numa comunhão de ideias e sentimentos. tá bem tá bem. desculpem, forma de dizer. arre, que exclamação mais a despropósito...escapou-se-me. Olhou Maria Rita e Zeca que, sentados lado a lado, mãos dadas, entrelaçados os dedos, o fitavam com maior serenidade. como quem pondera sobre o ocorrido. E se fossemos todos dormir? Diz-se que o sono é bom conselheiro. E quem sabe não temos algum sonho que nos ajude a entender? Zeca levantou-se distendendo o corpo. sem se aperceber acumulara alguma tensão – tenho de levar o Bernardo à rua e depois cama. aterro e vai ser um sono só que isto foram emoções fortes demais. Maria Rita levantou-se - acompanho-te. vamos os três dar o passeio higiénico e depois deixas-me em casa.

sinto-me:
ilustrado por Conceição às 10:35

texto a partir da imagem...
as autoras
arquivos
2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


RSS
eXTReMe Tracker